“Forrest Bird”: PC cumpre mandados de prisão e busca e apreensão em Minas Gerais e São Paulo

Três pessoas foram presas na operação deflagrada pela Polícia Civil no Pará, na manhã de terça-feira (28). Entre os presos há uma pessoa de Patrocínio, Minas Gerais. PCMG e as Polícias Civis do Pará e de São Paulo deflagraram a operação “Forrest Bird”, com o objetivo de apurar fraude na compra de oito respiradores mecânicos por empreendimento de saúde localizado em Belém (PA). A instituição de cooperativas médicas adquiriu o material de uma empresa sediada na cidade de Patrocínio, interior de Minas. Foi pago o valor de R$ 600 mil antecipadamente, mas nenhum aparelho entregue. Três pessoas foram presas nos estados mineiro e paulista, e seis mandados de busca e apreensão cumpridos.

Ao todo, foram cumpridos três mandados de prisão temporária e dez mandados de busca e apreensão deferidos pela Vara de Inquérito e Medidas Cautelares de Belém. Entre os meses de março e abril, quando aumentaram os casos de coronavírus no Pará, a operadora de plano de saúde fez a aquisição de oito respiradores mecânicos junto à uma empresa sediada na cidade de Patrocínio, em Minas Gerais. “A empresa pagou a quantia de R$ 600 mil de forma antecipada para garantir a compra do produto, porém não recebeu uma unidade sequer dos oito produtos oferecidos”, informou o delegado-geral adjunto Renan Souza.

Operação Conjunta

 A operação conjunta entre as polícias civil do Pará, São Paulo e Minas Gerais deu cumprimento a prisão de Cleber Carvalho Borges, na cidade de Patrocínio; Henrique Sakumoto da Rocha, em São Paulo; e Ewerton Gleiton Alves Bárbara, no município de Guarulhos/SP.

Segundo a investigação, todos estão envolvidos diretamente na venda dos respiradores para a empresa.

Além das prisões, foram cumpridos seis mandados de buscas na cidade de Patrocínio, incluindo a sede da empresa responsável pela venda dos respiradores.

Também foram realizadas buscas em quatro endereços no estado de São Paulo, incluindo as residências dos alvos da prisão.

Fonte e fotos: PCMG

Operação foi deflagrada nas primeiras horas do dia e contou com o trabalho das polícias civil do Pará, São Paulo e Minas Gerais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!