MG tem o primeiro desaparecido identificado através de coleta de DNA de 2021

A coleta de DNA foi prevista para o período de 14 a 18 de junho em BH e cidades do interior de Minas Gerais. — Foto: Polícia Civil de Minas Gerais

Um homem de 47 anos foi o primeiro desaparecido identificado pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio da recente campanha nacional articulada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública entre os dias 14 e 18 de junho deste ano. Foram coletadas mais de 145 amostras biológicas de familiares de desaparecidos. Essa campanha foi anunciada no Dia Internacional da Criança Desaparecida.

O homem identificado teve restos mortais localizados no dia 27 de agosto de 2017, na região de Santa Bárbara. O reconhecimento do desaparecido foi possível após o chamado “match” (coincidência genética) com o DNA do filho, coletado no Instituto Médico-Legal Dr. André Roquette e inserido no banco de perfis genéticos nacional pelo Instituto de Criminalística. Houve confronto com os dados cadastrados do pai, que estava desaparecido.

Familiares de desaparecidos ainda podem fazer a doação do material genético nos pontos de coleta. O superintendente de Polícia Técnico-Científica (SPTC), médico-legista Thales Bittencourt de Barcelos, explica que a coleta de material genético de familiares de desconhecidos já é feita pela PCMG há alguns anos. “Após a coleta, o material genético de familiares é inserido em um banco de dados nacional. No mesmo banco, é inserido material genético de corpos e ossadas de desconhecidos. O objetivo é, então, identificar esses corpos e ossadas, dando respostas aos familiares”, informa.

Política Nacional de Busca de Pessoas Desaparecidas

A Lei nº 13.812/2018 instituiu a Política Nacional de Busca de Pessoas Desaparecidas atribuindo ao Ministério da Justiça e Segurança Pública a iniciativa de fomentar políticas de identificação de restos mortais por meio da análise de DNA. Para tal, o Comitê Gestor da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos foi instado a criar um Grupo de Trabalho (GT) para mapear as demandas relacionadas à identificação de pessoas desaparecidas no âmbito nacional.

O referido GT lançou uma campanha nacional com o objetivo de coletar amostras de familiares de pessoas desaparecidas para que seus respectivos materiais biológicos fossem inseridos no Codis (banco de perfis genéticos) para confronto com restos mortais já cadastrados no referido banco. Em Minas Gerais, atualmente, o Banco de Perfis Genéticos possui 300 restos mortais não identificados.

Relembre

A coleta é voluntária e será realizada entre os dias 14 e 18 de junho em BH e cidades no interior de Minas. — Foto: Polícia Civil de Minas Gerais

Polícia Civil de MG lança campanha de coleta de DNA para identificação de desaparecidos 

Familiares de pessoas desaparecidas poderão fornecer material genético para facilitar as buscas e a identificação de parentes perdidos. A medida foi anunciada na manhã de terça-feira (25 de maio de 2021) pela Polícia Civil de Minas Gerais.

A coleta é voluntária e será realizada entre os dias 14 e 18 de junho em Belo Horizonte e cidades do interior de Minas Gerais. Os locais foram divulgados no site do Ministério da Justiça.

material coletado será cruzado com o banco de dados de restos mortais de pessoas não identificadas. Já o DNA do desaparecido pode ser retirados de itens de uso pessoal como escova de dentes, escova de cabelo, óculos.

Segundo a Polícia Civil, “todo o material recolhido será utilizado com a finalidade exclusiva de identificação de pessoas desaparecidas por intermédio do Banco Nacional de Perfis Genéticos (BNPG)”.

Desaparecidos

Segundo dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança (Sejusp), nos últimos seis meses, 2.712 pessoas desapareceram em Minas Gerais. Até agora, 1.672 ainda não foram localizadas.

A Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida (DRPD) fica na Avenida Brasil, nº464, bairro Santa Efigênia, na Região Leste de Belo Horizonte. Ela funciona das 8h30 às 18h30. Mas as denúncias podem ser feitas em qualquer unidade da Polícia Civil.

O registro também pode ser feito pela Delegacia Virtual.

Fonte: Ascom/PCMG

Anúncios

TOSSE IRRITANTE???
PEITO CHEIO???
TEMOS A SOLUÇÃO!
XAROPE FRENO TOSSE
de R$15,90
Por APENAS R$6,90
Frenotosse® xarope é um expectorante que ajuda na eliminação do catarro em tosses produtivas. A guaifenesina fluidifica o catarro, tornando-o menos viscoso e mais “solto”. Dessa forma, o catarro é expelido de maneira mais fácil. O início da ação é rápido e em 1 hora pode-se sentir o efeito da eliminação do catarro.
#farmáciamanipulação #saúde #beleza #bemestar #ortopédicos #suplementos #fitoterápicos #manipulação #medicamentos #confiança #qualidade #frenotosse
Almoço de hoje no Don Espaguetti
💥 Picadinho suíno, macarrão, arroz, feijão e salada (separada)
ou
💥Galinhada e salada(separada)
P 9,00
G 15,00
Entrega 5,00
TAMBÉM FUNCIONAMOS COM SELF SERVICE NO KILO. apenas 39,99, com diversas opções
E almoçando no Don espaguetti, você ganha de brinde um refrigerante 200ml
Também temos deliciosas massas
💥 Talharim com polpetone
💥Nhoque ao molho de frango
💥 Porção de tilápia com fritas
💥Espaguete a bolonhesa
E muito mais..
Solicite o cardápio
991265624
🏘️ Juca escrivão 330
Aceitamos cartões e pix

Não deixe para encomendar sua tábua de frios de última hora. Encomendando com antecedência você garanti os melhores produtos 🧀🍷.
Lembrando que agora todos os sábados teremos reposição, estamos viajando semanalmente!
Estou esperando seu pedido!
Empório Cantinho Mineiro
Produtos da Serra da Canastra
📱(35) 9 98933213
Leidiane Reis
Delivery 🛵
PRECISOU DE ÁGUA? DISQUE GÁS: 3831-1000

Faça um plano assistencial Pax MinasPrev.

Um comentário em “MG tem o primeiro desaparecido identificado através de coleta de DNA de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!