Neto suspeito de matar idosa é preso pela Polícia Civil de Campo Belo

O corpo da idosa foi encontrado no interior de sua residência no inicio da noite de quarta-feira (10/03), à Rua Modestino Ferreira Reis, Vila Escolástica. Helia Ferreira estava nua, em cima da cama e com sinais de estrangulamento.  O corpo já estava em decomposição.

A Polícia Civil de Campo Belo pediu e a justiça decretou a prisão do suspeito de assassinar brutalmente uma idosa em Campo Belo. O neto, de 29 anos, está preso e confessou o crime. O suspeito inicial não teve nenhuma ligação com o crime, segundo delegado José Rubens Nogueira Neto. O delegado também acrescentou que o neto vai responder a princípio por latrocínio (roubo seguido de morte). Hélia Ferreira tinha 78 anos e foi estrangulada. O corpo já estava em decomposição.
De acordo com o delegado responsável por homicídios e furtos e roubos, o suspeito inicial, preso e conduzido até a delegacia de plantão na data da descoberta do corpo da vítima, teve seu envolvimento descartado por falta de elemento que o ligasse ao crime. “A alegação estava embasada pela dependência química dele (primeiro suspeito) e depoimentos diziam que o mesmo já teria roubado a vítima uma vez. Também não houve flagrante, por isso, o rapaz foi liberado”, explicou o delegado.
A equipe do dr. José Rubens trabalhou rápido e na quinta-feira (18/03) eles já tinham desvendado o crime. As investigações apontaram que o neto era o responsável pela agressão e morte da avó.
Ele estava trabalhando em Itajubá na construção civil. O delegado entrou em contato com a Polícia daquela cidade e localizaram o suspeito. Ele foi trazido para o presídio Adalmo Passos Lopes de Campo Belo. Nesta sexta (19/03) foi ouvido e diante das provas colhidas pela equipe de investigadores, ele confessou o crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!