Três acidentes são registrados na 354 no trecho entre Campo Belo a Candeias

O relato de um caminhoneiro sobre as más condições da rodovia entre Perdões a Formiga mostra a triste realidade da 354. Amauri da Silva Garcia contou com exclusividade ao DCB e a 98 FM que presenciou dois, dos três, acidentes graves registrados neste trecho na manhã desta terça-feira (22/09). O primeiro foi à 10 km de Campo Belo (Toscano de Brito). A colisão vitimou Josafá Pinto de Alvarenga. Ele conduzia um Corolla quando perdeu o controle da direção, rodou na pista e bateu em uma carreta. “Por volta de 8h30 da manhã eu passava pelo local e presenciei o acidente. Havia uma moto, inclusive a mesma se envolveu no acidente – mas condutora (estava atrás do carro) não se feriu. A rodovia tá feia (perigosa). O asfalto é novo, mas tem muito óleo na pista e excesso de peso (tráfego de carreta pesado), causando defeito na pista. Sofro ao passar neste pedaço de Perdões até Arcos. Quando está chovendo e a noite a situação fica pior. Próximo a Formiga caí em um buraco”, contou o caminhoneiro.
Ainda segundo Amauri, a condutora de uma moto estava atrás do Corolla se assustou bastante com o acidente. “Era uma mulher, ela estava chorando muito, mas não teve ferimentos. Tinha muito óleo na pista, o carro escorregou no óleo e atingiu a carreta”, detalhou o motorista.
Em um trecho de 30 quilômetros o caminhoneiro presenciou dois acidentes. O segundo ocorreu logo depois do restaurante Carne de Panela (Candeias). “Teve um 2º acidente devido aos buracos da pista. A carreta perdeu controle e bateu em outra que seguia sentido contrário, estourando os pneus dela. A carreta caiu no buraco. Não vi a cabine, só a caçamba. Impossível de parar devido à falta de segurança do local”, reportou o motorista à produção do DCB.
Para ele, os prefeitos das cidades às margens da 354 até Arcos deveriam se unir e buscar soluções para a rodovia, considerada Rodovia da morte. “Deveriam se juntar para prestar assistência à rodovia. Não tem 3ª faixa, as cabeças de ponte estão estragadas e o asfalto está cedendo. Tá muito perigoso. Em caminhão temos um pouco de controle, mas imagina carros de passeio?”, refletiu o caminhoneiro.

Fotos: redes sociais

Reveja a luta por melhorias na Br-354

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!