Depois de ter filho assassinado, mãe encontra conforto em projeto de leitura em presídio em MG

Cerca de seis meses após perder o filho, Elisa resolveu participar do projeto Remição Pela Leitura, no presídio de Botelhos — Foto: Elisa Vilas Boas

Foi no início da tarde de um domingo que a pedagoga Elisa Helena Franco Gonçalves Vilas Boas recebeu a notícia, que, segundo ela, foi a mais difícil que já ouviu até hoje. O filho, Yuri Vilas Boas, na época com 24 anos, foi morto com um tiro por um agente policial de folga. O crime aconteceu na madrugada do dia 22 de maio de 2016 em Poços de Caldas (MG). Três anos depois, ainda é no projeto “Remição pela Leitura”, no qual voluntários incentivam a leitura para detentos, que ela encontra uma forma de lidar com a perda.

O Remição pela Leitura é um projeto da PUC Minas, do campus de Poços de Caldas (MG). As atividades são feitas no presídio da cidade, em Andradas (MG) e na unidade de Botelhos (MG), cidade onde Elisa mora e participa do projeto. A ideia foi ao encontro do pensamento de Elisa, que sempre viu na literatura uma forma de lidar com a realidade.

O amor pelos livros sempre esteve presente na vida da pedagoga. Depois de perder um dos três filhos, ela encontrou na escrita uma forma de externar o luto. Justamente por causa da literatura é que encontrou a primeira forma de amparar-se: com o apoio de mães que também passaram por histórias parecidas com a dela.

Elisa e família costumavam se reunir na fazenda onde viviam, em Botelhos (MG) — Foto: Arquivo Pessoa/Elisa Vilas Boas

Foi no início da tarde de um domingo que a pedagoga Elisa Helena Franco Gonçalves Vilas Boas recebeu a notícia, que, segundo ela, foi a mais difícil que já ouviu até hoje. O filho, Yuri Vilas Boas, na época com 24 anos, foi morto com um tiro por um agente policial de folga. O crime aconteceu na madrugada do dia 22 de maio de 2016 em Poços de Caldas (MG). Três anos depois, ainda é no projeto “Remição pela Leitura”, no qual voluntários incentivam a leitura para detentos, que ela encontra uma forma de lidar com a perda.

O Remição pela Leitura é um projeto da PUC Minas, do campus de Poços de Caldas (MG). As atividades são feitas no presídio da cidade, em Andradas (MG) e na unidade de Botelhos (MG), cidade onde Elisa mora e participa do projeto. A ideia foi ao encontro do pensamento de Elisa, que sempre viu na literatura uma forma de lidar com a realidade.

O amor pelos livros sempre esteve presente na vida da pedagoga. Depois de perder um dos três filhos, ela encontrou na escrita uma forma de externar o luto. Justamente por causa da literatura é que encontrou a primeira forma de amparar-se: com o apoio de mães que também passaram por histórias parecidas com a dela.

Extraído do G1/EPTV Sul de Minas

Por Camilla Resende*, G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!