Campo Belo: O número de cães com mortes violentas cresce na cidade

A tarde foi um pesadelo para os donos de um cãozinho atropelado no Bairro Brasil Vilela (Antena) na tarde desta quarta-feira (03/10). A advogada Keila Chicri Couto havia acabado de chegar em sua residência, e como fazia todas as vezes, Maylon foi encontrar com a dona no portão. O motorista de um veículo que estava subindo a via, não reduziu a velocidade e atropelou o animal, que morreu na hora. Ela registrou um BO. A Associação de Proteção Animal 4 Patas tem denunciado casos como este e de maus tratos na cidade constantemente. Segundo elas, as leis para este tipo de crime são brandas e a impunidade aumenta o número de ocorrência desta natureza na cidade.

No mês de junho deste ano, um cão de 2 anos da raça lhasa foi atropelado na Vila Amauri (quase na porta da residência onde morava) – o motorista poderia ter desviado, pois não havia impedimento no outro lado da via; em agosto houve o episódio de estupro no canil municipal; no mês passado (setembro) dois cães foram envenenados na AABB e nesta tarde de outro mais um cão atropelado. Keila está inconformada, mas disse que vai lutar por justiça. “Ele amava comer pão, e agora, no céu dos cachorrinhos tem pão? Foi brutal o que aconteceu. Meu vizinho acabou de atropelar meu cãozinho Maylon e o pior que o carro estava subindo e ele vendo o cãozinho não parou ou no mínimo freou pra diminuir a velocidade. E se fosse uma criança? A dor que sinto é inexplicável nesse momento”, definiu a advogada.

Maylon foi resgatado em Aguanil pela advogada. “Conheço a história dele. Eram três. Ele e os outros eram vítimas de maus tratos. Os outros eu consegui que fossem adotados e a Keila ficou com esse. Imagino o sofrimento dela!”, declarou uma protetora.
As protetoras estão indignadas com as leis brandas e a falta de atitude das autoridades. “Já pedi à dois vereadores a elaboração de leis mais eficazes, rígidas e fomos ignoradas. Os maus tratos aumentam em Campo Belo, atropelamentos registrados sempre e não há condenação. Pode matar até o cachorro do delegado que não vai pra cadeia, leis brandas. É necessário aplicação de multas consideráveis para mudarmos esta triste realidade”, acrescentou uma protetora.

Cães que perderam a vida precocemente

Urso foi envenenado no mês passado.
A companheira de urso também foi envenenada e deixou 9 filhotes.

Fred foi atropelado no mês de junho e deixou uma lacuna na vida da família.

Urso, a companheira dele, Maylon e Fred. Todos tiveram a vida ceifada brutalmente. Até quando haverá impunidade? Eles não são apenas animais, são amigos fieis, carinhosos, farão muita falta. Deixaram uma lacuna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!