Perdões: Posto de combustíveis foi assaltado por 15 vezes em 3 anos

Os assaltos a postos de combustíveis têm sido um problema recorrente no Sul de Minas. Mas em Perdões, a reincidência tem chamado atenção. Só um estabelecimento diz que foi assaltado 15 vezes nos últimos três anos.
O dono do posto investiu em grades nas portas e nas janelas, mas ainda não conseguiu afastar a violência. Dessa sequência toda de crimes, quatro aconteceram nos últimos quatro meses, ou seja, um por mês, desde novembro.
“Sempre tem cliente, tanto no posto quanto no restaurante. Aí eles fazem uma limpa. Celular, relógio… eles levam bastante dinheiro e mercadorias”, diz um funcionário que não quis ser identificado.

O último foi na última quinta-feira (08/02). O circuito de segurança gravou quando os criminosos chegaram e levaram o frentista para dentro do restaurante, onde também renderam clientes. Depois, com o rosto coberto, percorreram a loja e roubaram mercadorias.

“Começou a roubar as coisas aqui dentro do restaurante, levou nós para dentro do banheiro deixou trancado lá”, contou outro funcionário, que também preferiu não ser identificado.
Um terceiro empregado foi agredido pelos criminosos. Segundo os funcionários, são as mesmas pessoas que agiram em todos os assaltos. “A gente identifica as roupas, mochilas. São os mesmos. [Identifica também o] tamanho”, conta um deles.

Da última vez, o grupo levou R$ 600, mas com tantos assaltos, o caixa está no vermelho: são cerca de R$ 20 mil em prejuízos. Tanta ocorrência assim também chama atenção da polícia, mas o delegado diz que é difícil identificar os criminosos. “Existe uma certa dificuldade, porque dificilmente eles estão sem um objeto obstruindo o rosto. [A gente] chega no suspeito, chega até a prendê-lo temporariamente, cinco dias mais cinco dias, em face do roubo. Todavia, na hora que isso vai se confirmar no juízo, acaba que a prova é muito frágil e esse indivíduo acaba sendo absolvido”, explica o delegado Tiago Veiga Ludwig.

Fonte: EPTV Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!