Polícia Militar de Meio Ambiente faz Apreensão de Pedras Semipreciosas de alto valor aquisitivo, que alimentam o mercado negro das Capitais de São Paulo e Minas Gerais.


Hoje, 16/12/2021, militares do 2º Grupamento de Polícia Militar de Meio Ambiente de Campo Belo/MG, desencadearam OPERAÇÃO GARIMPO ILEGAL, por meio do cumprimento de mandado de busca e apreensão em alvo específico que fazia a extração, armazenamento e venda de Cristais de Quartzo de forma ilegal, os quais são comercializados no mercado negro das Capitais de Minas Gerais e São Paulo e em outros municípios.

Com viés preventivo/repressivo, os policiais militares realizaram diversas diligências almejando o combate aos crimes previstos não só na legislação ambiental, bem como em outras legislações esparsas, os quais configuram usurpação contra bens da União, motivo pelo qual são crimes de competência da Justiça Federal.

As ações desenvolvidas pelos militares objetivaram combater a extração ilegal de Cristais de Quartzo na Serra do Garimpo, situada na Zona Rural do município de Cristais/MG, local este onde tais minerais são encontrados em abundância. O quartzo possui diversas aplicações e finalidades devido às suas características físicas, a saber: são usados para a produção de jóias e esculturas de pedras, produção de vidros, como abrasivos, como estabilizador de frequência e transmissor de rádio, entre outras. Além disso, o cristal de quartzo é largamente comercializado como pedra ornamental e de valor espiritual.

Entretanto, é importante frisar os diversos problemas desencadeados pela prática do garimpo ilegal, como: trabalho escravo, desmatamento, degradação ambiental, riscos à saúde dos trabalhadores e outros impactos que vão muito além, como a produção de lixo nos acampamentos, fogueiras, caça de animais silvestres e escavações feitas sem nenhum cuidado. Somado ao impacto social, que afeta as cidades próximas, os quais vão desde o aumento na demanda dos serviços locais até o aumento da violência e prostituição.

As ações resultaram na apreensão significativa de 97 Kg de Cristal bruto, alimentando assim o mercado negro de pedras preciosas, a depender das especificações do material. Foi realizada a prisão em flagrante de 01 autor responsável pelo crime constatado.

Por se tratar de crime de competência da Justiça Federal, o autor juntamente com os materiais apreendidas foram destinados para a Delegacia da Polícia Federal de Varginha/MG, onde as demais providências foram tomadas.

As ações policiais desta natureza coíbem crimes contra bens da União bem como reduzem degradação e danos ao meio ambiente, além de minimizarem os impactos sociais negativos no município em comento.

Polícia Militar do Meio Ambiente em defesa da natureza e da promoção de um ambiente seguro para a população. Informações e denúncias à Polícia de Meio Ambiente podem ser feitas pelo telefone (35) 3832-7322 ou pelo e-mail: 2gpmmamb@gmail.com.

Polícia Militar de Minas Gerais. Nossa profissão, sua vida!.
Fonte/Fotos: PMMA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!