Numa única ação, Polícia Ambiental prende e autua infratores e doa pescado à instituição filantrópica

Na noite de segunda-feira (05/04/2021) a Polícia Militar do Meio Ambiente de Lavras recebeu informações sobre a nefasta prática de pesca ilegal na área interditada (proibida) da UHE do Funil, e então a equipe se deslocou para o local.  Os militares se posicionaram estrategicamente para realizar a abordagem dos indivíduos que se encontravam em flagrante delito. O pescado recolhido pela equipe foi doado para o Instituto de Recuperação Eterna Misericórdia, que abriga 40 pessoas.

Após realizarem a pesca ilegal, um dos autores deslocou em um veículo Fiat Uno, cor branca, e ao ser abordado, o condutor realizou uma manobra brusca tentando fugir, mas foi rastreado e perseguido pela equipe na viatura policial, até o momento que o autor perdeu o controle direcional e o veículo tombou na beira da estrada, e o autor evadido pela janela rumo à vegetação, sendo identificado, mas, mesmo após intenso rastreamento, não foi localizado para possível prestação de socorro e prisão.

A equipe retornou ao veículo onde foi localizado três exemplares da espécie Dourado, sendo que ao aferir o peso e tamanho, comprovou-se que um deles é de tamanho inferior ao mínimo permitido para captura em locais onde não haja proibição para atos de pesca, totalizando em 11 quilos. E ainda, um “dichavador” de drogas, contendo em seu interior pequena porção com característica e odor semelhante ao de Maconha, e também, 01 uma “Guimba” e um cigarro intacto, com conteúdo com característica e odor semelhantes ao de Maconha.

Diante da situação, foi realizado o acionamento do guincho para remoção e apreensão do veículo, e adotadas as providências do registro do REDS e lavraturas dos autos de infração.

Na mesma data, numa outra abordagem, também na região da área interditada/proibida da UHE do Funil, a mesma equipe Policial Militar de Meio Ambiente, conseguiu efetuar a abordagem de outro veículo, Fiat UNO, o qual estava sendo conduzido por um Indivíduo já conhecido pela prática de crime de pesca, e ao ser realizada busca no veículo, foram então encontrados 18 exemplares de Piapara, sendo que desses, 15 unidades estavam abaixo do tamanho mínimo para captura, havendo também, um exemplar de Dourado medindo 52 cm, logo também, abaixo do tamanho mínimo para captura, totalizando 13 quilos de pescado.

Nesse sentido, foram adotadas medidas previstas, com prisão em flagrante, apreensão do veículo e do pescado e lavratura dos respectivos autos de infração ambiental.

Em ambas as ocorrências, os pescados foram avaliados pelo serviço da vigilância Sanitária de Lavras, e atestados em condições para consumo, sendo então, doados para uma entidade filantrópica, Instituto de Recuperação Eterna Misericórdia, situada na estrada Ponte Alta, sem número, acesso pelo Bairro Novo Horizonte em Lavras (Contato: 035-3826-0068 /035-98868-8243), Local que acolhe 40 pessoas em tratamento, e que necessita de apoio e doações!

A Polícia Militar do Meio Ambiente agradece ao cidadão consciente pelas informações. A defesa da fauna aquática dos nossos rios deve ser praticada por todos. Uma pessoa que retira os peixes do seu ambiente em época de reprodução causa um grande prejuízo para a fauna aquática e para a população em geral. O período de defeso existe para a manutenção da quantidade de pescado. Seja consciente e denuncie os crimes ambientais que você tenha conhecimento.

Fonte e fotos: PMMA.

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!