“Diabo Loiro” assedia jovem, mas não fica preso.

diabo loiro EPTV

“Leis frágeis e sociedade desprotegida”, resumiu jovem que teria sido assedia por homem que assusta mulheres campobelenses.

Uma mulher de 28 anos acionou a PM afirmando ter sido importunada por Pedro Paulo Novaes de Oliveira de 57 anos (Diabo Loiro). Ela estava em uma pastelaria na Avenida Afonso Pena, no final da tarde de terça-feira (07) quando foi surpreendida pelo homem. Ele se posicionou atrás da vítima, passando a mão em suas nádegas. A assediou e teria dito: “Ai se eu te pego”! Ela se escondeu dentro do comércio até acionar a polícia.

Joyce Cristina não se intimidou e registrou um Boletim de Ocorrência. A Polícia Militar encontrou o homem e sua bicicleta verde nas proximidades do fato e o conduziu à 161ª Cia da PM de Campo Belo (MG), mesmo ele tendo negado o delito.

11665422_992551207474789_7039228142656730884_n

De acordo com a Polícia, em consulta ao sistema informatizado foi constato que Pedro Paulo têm passagens pela polícia por: estupro em Alfenas (MG); homicídio em Conceição de Aparecida (MG), e outros inquéritos policiais. Além disso, a PM teve diversas ligações na Companhia onde mulheres denunciaram terem sido vítimas do “Diabo Loiro”, com o mesmo relato de Joyce Cristina. Porém, não se identificaram por medo de represálias por parte do acusado.

O delegado de plantão, de acordo com a PM, discordou da qualificação de estupro e sugeriu à importunação ofensiva ao pudor. Ele foi liberado e terá que comparecer ao juizado especial da Comarca na próxima sexta (10).

A reportagem do Diariocampobelo.com conversou novamente com Pedro Paulo na Cia da PM. Ele negou a denúncia feita pela jovem. Ao contrário do que havia dito no domingo (05), disse que pretende voltar para a família que mora em Alfenas. Segundo ele, sua família é numerosa, seriam 8 irmãos e nove irmãs. Negou ter vícios, diferente do que declarou no domingo, que se distanciou da família por ser alcoólatra. No quartel, ele mostrou uma bíblia que carrega no bolso.

Para Joyce,  Pedro é um homem sem nexo e que precisa de uma intervenção urgente. “Ele é contraditório e dissimulado, alguém precisa nos proteger”, acrescentou a denunciante.

Frustração

20150707_225610

A sensação de impunidade, diante da legislação frágil, incomodou a vítima. “É um absurdo. Como vai comparecer numa audiência se é andarilho? Primeiro disseram que não tinha denúncia formal contra ele. Eu tive coragem de denunciá-lo. Ele é dissimulado e a lei ainda o protege. O que tem que acontecer o prenderem?”, questionou Joyce.

10501778_992494357480474_5180957457427292312_n

Um comentário em ““Diabo Loiro” assedia jovem, mas não fica preso.

  • 8 de julho de 2015 em 16:03
    Permalink

    acho q nao tem justiça.so na hora q esse merda perdao pela palavra ,matar ou estrupar alguem ai sim vao atras dele.e uma VERGONHA …..cade a prefeitura melhor dissendo o prefeito para ta um jeito e por esse homem pra fora da cidade…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!