Campo Belo: Prefeitura estaria devendo aluguel de galpão de confecção

Aproximadamente 150 funcionários de uma fábrica de confecção instalada no prédio da antiga COBEL (Vale do Sol), correm risco de ficarem desempregados. Segundo uma fonte ouvida pelo Diário Campo Belo, a prefeitura estaria devendo aluguel do galpão (compromisso foi firmado perante à justiça com a massa falida), e a inadimplência deve acarretar numa ação de despejo. A audiência foi realizada em 06 de dezembro na 2ª Vara Cível, e o empresário tinha 30 dias para desocupar o imóvel (conforme mostra a ata da audiência à esquerda). A assessoria da imprensa da prefeitura de Campo Belo respondeu à produção do DCB que não há pedido desta natureza (formalizado) na Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Ainda segundo o processo, a ação de despejo e cobrança de aluguéis já deve ter sido ajuizada pelo síndico da massa falida. “Mais de 150 pessoas estarão sem atividade profissional. De acordo com a ata da audiência, o prazo para desocupação se encerra em janeiro. Depois disso, o oficial de justiça avaliador deve realizar uma diligência no local”, frisou.

O síndico da massa falida é Décio Freire. Ele mora em Candeias. A reportagem do DCB tentou um contato com ele para acrescentar mais informações sobre este fato. Vamos retornar a ligação na terça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!